Léa Ferro ~ Arpoador: Contos e Poesias
"A noite é o silêncio que cala o olhar dos amantes!" Léa Ferro 1994
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Contato Links
Boemia:

Sou eterna amante
Da noite e da Lua brilhante
Se amo o perigo
Vivo no proibido
Ver a Lua nascer no leste
Depois, cravar-se no oeste
Ver o Sol nascer, dormir
Acordar ao morrer, sorrir
Preparar-me para uma nova jornada
Na vadia madrugada
Degustar das bebidas sem fim
Saborear as estrelas, enfim
Sou eterna amante
Das aventuras errantes
Viver um proibido amor
Saber que à noite, é andor
Se pudesse eu viveria
Eternamente em boemia.

Léa Ferro
1996, Juquehy.
Léa Ferro
Enviado por Léa Ferro em 14/11/2014
Alterado em 14/11/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Contos & Poesias
"A mais que a lua seja bela / serás sempre a bela lua!"
Léa Ferro 1994
Arpoador é um site de literatura independente. Se você quiser contribuir financeiramente, realize uma doação em qualquer valor. Obrigada e boa leitura!