Léa Ferro ~ Arpoador: Contos e Poesias
"A noite é o silêncio que cala o olhar dos amantes!" Léa Ferro 1994
Capa Meu Diário Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Contato Links
Soneto de Lon-gi-tu-de-me:
 
As distâncias se fazem maiores ao amanhecer
Há uma única rosa a morar na sacada
Que desprende pétalas em tua sonora ausência
Mas me sorri como quem conforta. Ilusoriamente.
 
Em testemunho, ela guarda os meus dias
E os nossos segredos proibidos de desejos e amor
Amaldiçoados pelas regras impostas dos homens
Ao que é certo, errado, confuso, indelével...
 
Da sacada, ela me olha entregue as lamúrias
Prestes a desfalecer na dor que absorve do ar frio
O bem-querer, o não-querer, em descompasso e culpa.
 
Na espera pelo pôr-do-sol a rosa mantém uma esperança
Que se confronta com as certezas e trava batalhas:
- eu te amo, meu amor... E o amor dói nas imensidades da alma.
 
Léa Ferro
 
Léa Ferro
Enviado por Léa Ferro em 01/04/2017
Alterado em 01/04/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Contos & Poesias
"A mais que a lua seja bela / serás sempre a bela lua!"
Léa Ferro 1994
Arpoador é um site de literatura independente. Se você quiser contribuir financeiramente, realize uma doação em qualquer valor. Obrigada e boa leitura!