Léa Ferro ~ Arpoador: Contos e Poesias
"A noite é o silêncio que cala o olhar dos amantes!" Léa Ferro 1994
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Contato Links
Soneto de Divina Luz:
_______________Léa Ferro.

Sorrisos teus, tu vistosa: - Oh madrugada!
Suaviza, serena tez, a contorcida
Engana alguma vez, a dor que o mata
Ciúme, pranto e verso, na ferida!

Sofrem, as densas horas, que o mar escapa
Umedece o campo verde, em desalento
Sangra a lágrima cortante, vil como a faca
Precisos laços, que mantém, mortal ao tempo.

Chororos versos, inocência infame a suspirar
Enfeitiçam-me, no inferno, em tormento
Se tu me és fado: - Que tu ames! ...eu sou luar.

Se és poema, envolve n'alma, o sofrimento
E vestes-te, de nevoeiro, no algoz amar
A trazer-me, divina luz, morte e lamento.


Soneto publicado na coletânea Pétalas, Darda Editora.
Léa Ferro
Enviado por Léa Ferro em 26/10/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Contos & Poesias
"A mais que a lua seja bela / serás sempre a bela lua!"
Léa Ferro 1994
Arpoador é um site de literatura independente. Se você quiser contribuir financeiramente, realize uma doação em qualquer valor. Obrigada e boa leitura!